<$BlogRSDURL$>
Alma de um VagaMundo

sexta-feira, março 31, 2006

On the road to Granada 

Dá-se aqui início às crónicas vagamundistas, mais uma vez por terras de nuestros hermanos.

Estação de serviço de Alcácer do Sal, 7:14 a.m.
Tentativa de despertar. Um café bem matinal acompanhado de um travo a canela. Esfumamos dois cigarros. Alentejo e a sua poesia nas vidraças da cafetaria: um autêntico desafio à tradução.

Pit Stop: Cortegana
A fome aperta. Partimos em busca de um café, vulgo local onde se possa saciar a fome. Uma demanda inglória pois parece que por aqui o conceito é desconhecido. Prestes a desistir, lá encontramos uma porta que, aberta, era a último e único reduto de esperança de ver satisfeita a necessidade de pequeno-almoço. Revela-se tarefa difícil, “saborear” uma tostada de acete y mantequilla – Primor, passo a publicidade, produzida em Oliveira de Azeméis. De salientar, que a passagem dos vagamundos por estas bandas deve ter sido o evento mais animado a que esta terra assistiu nos últimos anos. À despedida descobrimos que o trânsito é caótico – sentimo-nos como ratos de laboratório: onde é que acaba o labirinto? Moral da “aventura”: o melhor desta paragem é encontrar a saída mais próxima e não olhar para trás!

On the road again…
De quinhentos em quinhentos metros incessantes e incansáveis placas informam que Sevilha é sempre em frente. Apontamento cultural: as distâncias são relativas deste lado da fronteira, dependem de quem fez a placa!

Anabela Narciso @ sexta-feira, março 31, 2006

| top |

2004 by Alexandre Narciso

Powered by Blogger.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License.

referer referrer referers referrers http_referer